Pedes com carinho um mar de abraços
Tal a ânsia de fazeres parte de mim
Acolho-te suavemente nos meus braços
Com a força e o desejo que há em mim
Despedimos uma vez mais
Como se fosse a última vez
Pergunto-te para onde vais
Acodes que te ouça uma outra vez
Pedes que apenas feche os olhos
E assim que os voltar a abrir
Estarás aqui de novo
Não tens mais para onde ir
Daqui eu não me movo
Deste abraço que fazes casa
E a cada adeus um novo retorno
A este abraço em brasa



Comentários

Mensagens populares deste blogue