Havia um tempo em eu achava que era feliz só por existires, por te ter. 
Por fim descobri que apesar de existires, não te tenho. 
Que ninguém é de ninguém, e só é nosso, se e enquanto o desejar.
Havia um tempo em que achava que bastava acreditar para o ser, e o facto de eu querer era suficiente para o ser. 
Por último descobri que nada é só porque quero que assim seja, só porque Um assim quer.
Se há palavra que me define: Persistência! Acreditar sempre! Lutar até ao fim!
Para tudo assim é!
Desistir é palavra que muitas vezes soa na minha mente!..
Mas depois lembro do que me move, lembro dos meus princípios, lembro da minha fé, da minha força e de tudo que me proponho a fazer!
Em tudo na vida, em tudo em Mim!
Hoje, pela primeira vez, abdiquei da palavra Persistência e adotei a palavra Desistência!

Comentários

Mensagens populares deste blogue